Apresentando a Biofotônica

mar 14, 2011   //   por Dr Willian   //   Biofotônica, Blog  //  Comentários desativados

Biofotônica trata-se de uma área que emprega a Luz como ferramenta essencial em procedimentos relacionados às ciências da vida.  Apesar de milenar, pois o Sol era tratado como um deus pelas civilizações antigas, o conhecimento gerado pela evolução da ciência nas últimas décadas, fez surgir uma interface importante entre a física-química e biologia, tratando o uso da luz, a Biofotônica, como uma área de ciência.

Laser infravermelho de 780 nm

O desenvolvimento da Física Quântica, a revolução genômica, dando ênfase a biologia molecular, e o grande avanço da engenharia no final do século 20 foram essenciais para o ressurgimento do uso eficiente e altamente promissor da Luz, da Biofotônica.

Nas últimas duas décadas a eletrônica, a bioquímica e a física têm adicionado um incrível arsenal para diagnóstico e tratamento de enfermidades. Os lasers e leds têm se destacado pela facilidade de uso, alta seletividade para cromóforos celulares e eficientes resultados clínicos e cirúrgicos. Lasers e leds operando em baixa intensidade podem diagnosticar com alta precisão alterações teciduais, inclusive “em tempo real”, mudar a polaridade de membranas celulares (aliviando dores) e acelerar reações endo-celulares (devolvendo a homeostase), enquanto os lasers operando em alta intensidade (cirúrgicos) cortam, vaporizam lesões e rompem membranas de microrganismos ablacionando e reduzindo a contaminação local.

Mais recentemente, o emprego da Terapia Fotodinâmica (PDT), com resultados satisfatórios e positivos no tratamento de cânceres, tem sido adaptado para procedimentos clínicos corriqueiros como tratamentos periodontais, endodônticos e transcirúrgicos. A associação sinérgica de um fármaco fotossensível, a luz de um laser ou de um led e o oxigênio presente na célula-alvo permite a morte programada e precisa dessas células, legando conservação dos tecidos sadios e rápido reparo da região afetada.

Além das técnicas empregadas em Biofotônica serem altamente eficientes e seletivas, o resultado sem danos colaterais a pacientes em qualquer faixa etária estimula cada vez mais sua exploração. A associação de drogas/fármacos e fontes de luz provavelmente irá crescer em técnicas e protocolos, permitindo controle de diferentes situações, como por exemplo, síndromes com crescimento celular desorganizado; também a marcação com “nanodots” fotossensíveis implantados para mudar funções celulares e controlar/tratar doenças degenerativas; além da possibilidade da transformação de materiais em implantes biocompatíveis mais eficientes pela deposição de filmes finos na sua superfície pela ablação-laser. Ou seja, a possibilidade de intervir em níveis moleculares com nanopartículas e controlá-las com luz, sem danos colaterais, têm sido a essências das atuais pesquisas laboratoriais e em animais.

A Biofotônica brinda a odontologia clínica atual com tratamentos ultra-conservadores, eficientes e arrojados. Essas terapias com Lasers e Leds têm proporcionado maior conforto aos pacientes, mas também confiabilidade no trabalho do cirurgião-dentista, por buscar alternativas para os tratamentos convencionais já estabelecidos e que, em alguns casos, têm sido limitados.

A Biofotônica pode diagnosticar com precisão e evitar mutilações, controlar infecções, aliviar dores agudas e crônicas, além de deixar sorrisos mais claros e atraentes. Logo, teremos novos protocolos, invisíveis aos nossos olhos nus, mas eficientes nos níveis que nos controlam a vida, serão as Terapias Celulares Fotônicas, então poderemos considerar que somos seres de Luz.

 
 

Profa. Dra. Rosane Lizarelli

 

Profa. Dra. Rosane  Lizarelli

Graduada e Especialista em Dentística Restauradora pela FORP/USP; Pesquisadora na Área de Laser em Odontologia desde 1994; Mestre e Doutora em Ciências e Engenharia de Materiais pelo IFSC/USP; Pós-Doutorada em Biofotônica pelo IFSC-USP; Pesquisadora do Laboratório de Biofotônica do IFSC/USP; Diretora-Fundadora do Departamento de Laser da APCD-RP e do GELLO (Grupo de Estudos de Laser e Led em Odontologia) na APCD-SC; e, Coordenadora do Curso de Especialização em Biofotônica para as Áreas da Saúde pelo IFSC-USP; e, Habilitada em Terapias Complementares – Laserterapia, pelo CFO em 2009. Lattes : http://lattes.cnpq.br/2731667756261108